MECÂNICA
|
CURIOSIDADES
|
NOTÍCIAS



Uma das principais seleções da Ásia Oriental, a China reforça sua equipe com vários brasileiros nacionalizados chineses. (Imagem: Commons)

A presença de jogadores de futebol brasileiro em times estrangeiros já é um acontecimento conhecido pelos fãs de futebol pelo mundo. Nos principais campeonatos europeus, é difícil encontrar uma equipe que não tenha pelo menos um atleta da “terra do futebol”. Estima-se que mais de mil brasileiros atuem em times fora do Brasil.

O processo de nacionalização

Jogar por um clube fora do Brasil é bastante corriqueiro. No entanto, essa situação também se aplica às seleções. Diversas confederações nacionais de futebol trazem jogadores brasileiros para representar nações diferentes através do processo de naturalização. Não importa se o atleta tem ancestralidade com o país destino.

Todos lembram do atacante Diego Costa escolhendo a seleção espanhola ao invés da brasileira. Todos reconhecem que o meia Jorginho, representando os italianos, nasceu e cresceu no Brasil. Exemplos não faltam: Marcos Senna e Thiago Alcântara (ambos pela Espanha), Eduardo (pela Croácia), Pepe (por Portugal), Mário Fernandes (pela Rússia) e tantos outros. É bem capaz que conseguimos montar um time competitivo apenas com jogadores brasileiros que atuam em seleções estrangeiras.

Os chineses não são exceção para essa prática. Recentemente, a confederação chinesa de futebol tem acelerado o processo de nacionalização de diversos jogadores internacionais. Os brasileiros compõem grande parte desse grupo de atletas que agora representam a nação em nível internacional.

Vamos ver uma lista de brasileiros nacionalizados chineses.

Elkeson

O atleta Elkeson, um dos atletas brasileiros nacionalizados chineses, celebrando um gol durante uma partida do campeonato chinês.
O atleta celebrando um gol durante o campeonato chinês. (Imagem: Divulgação)
  • Nome chinês: Ai Kesen
  • Nascimento: 13 de Julho de 1989 em Coelho Neto no Maranhão
  • Posição: Atacante
  • Passagem por times brasileiros: Vitória e Botafogo
  • Times chineses: Guangzhou Evergrande Taobao e Shanghai SIPG
  • Gols por clubes na China: 147
  • Gols pela seleção chinesa: 4 (em 13 jogos)

Elkeson iniciou sua carreira no futebol jogando pelo Vitória em 2009, fazendo ótimas atuações pela equipe baiana, conquistando o bicampeonato regional e a Copa do Nordeste de 2010. O ótimo desempenho chamou a atenção do Botafogo, que contratou o jogador em 2011. Com ótimas atuações, o atleta contribuiu na conquista da Taça Rio de 2012. Após receber uma oferta milionária do futebol chinês, ele deixou o clube do Rio de Janeiro para atuar no Guangzhou Evergrande.

No novo time, o atleta conquistou quatro campeonatos chineses e duas Champions League da AFC (torneio equivalente à Taça Libertadores da América). Em 2016, o atleta se transferiu para o Shanghai SIPG onde conquistou outro campeonato chinês, bem como a Copa da China. O atleta retornou ao Guangzhou em 2019, permanecendo no clube até 2022, quando foi repatriado pelo Grêmio.

Como uma das maiores estrelas da liga chinesa, Elkeson foi um dos principais atletas brasileiros nacionalizados chineses. Ele foi chamado para reforçar o ataque da equipe chinesa em 2019. O atleta havia sido convocado pelo técnico Mano Menezes para o Superclássico das Américas em 2011, mas não chegou a entrar em campo. Ele foi o primeiro atleta sem ancestralidade chinesa a atuar pela seleção da China. Disputou treze partidas e marcou quatro gols, dois diante das Ilhas Maldivas e dois contra Guam, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

Aloísio

  • Nome chinês: Luo Guofu
  • Nascimento: 19 de Junho de 1988, em Araranguá, Santa Catarina
  • Posição: Atacante
  • Passagem por times brasileiros: Grêmio, Caxias, Chapecoense, Tombense, Figueirense, São Paulo, América de Minas
  • Times chineses: Shandong Luneng, Hebei China Fortune, Guangdong South China Tiger, Guangzhou Evergrande
  • Gols por clubes chineses: 83
  • Gols pela seleção chinesa: 1 (em cinco jogos)

A primeira atuação como profissional aconteceu pelo time do Grêmio, em 2006. Após isso, Aloísio passou diversos times de menor expressão do futebol nacional, como Caxias, Chapecoense e o Tombense. Atingiu fama após ter ótimas atuações quando jogou pelo Figueirense e pelo São Paulo, sendo responsável pelo gol 1000 do time paulistano no Campeonato Brasileiro.

As atuações atraíram à atenção do mercado chinês. Em 2014, o Shandong Luneng contratou o atleta, que repetiu o ótimo desempenho dos clubes anteriores e conquistou a Copa da China daquele ano. Posteriormente o atleta se transferiu para times menores, como o Hebei China Fortune e o Guangdong South China Tiger (até então chamado de Meizhou Meixian Techand). Em 2020, o jogador se uniu ao time de Elkeson para uma passagem menos expressiva. Recentemente, o jogador retornou ao Brasil para jogar pelo América de Minas.

O atleta foi mais um do grupo de brasileiros nacionalizados chineses em 2020, sendo convocado para seu primeiro jogo pela seleção da China em 2021, participando na derrota contra o Japão durante as Eliminatórias da Copa do Mundo 2022 no Catar. Seu único gol pela seleção chinesa foi contra a Arábia Saudita, durante o mesmo qualificatório.

Alan Carvalho

Um dos atletas brasileiros naturalizados chineses, Alan Carvalho, em preparação para uma partida pelo Red Bull Salzburg.
O jogador Alan Carvalho antes de uma partida pelo Red Bull Salzburg. (Imagem: Commons)
  • Nome chinês: A Lan
  • Nascimento: 10 de Julho de 1989, em Barbosa, São Paulo
  • Posição: Atacante
  • Passagem por times brasileiros: Londrina, Fluminense
  • Times chineses: Guangzhou Evergrande, Tianjin Tianhai e Beijing Guoan
  • Gols por clubes chineses: 79
  • Gols pela seleção chinesa: 3 (em dez jogos)

A carreira de Alan Carvalho começou no Londrina em 2007. No ano seguinte, o jogador foi transferido para o Fluminense, onde participou da conquista do Campeonato Brasileiro em 2010. As boas atuações levaram o atleta a ser contratado pelo Red Bull Salzburg, da Áustria, obtendo um desempenho bastante positivo nas cinco temporadas que defendeu a equipe austriaca, com 93 gols em 129 jogos e quatro títulos nacionais.

Alan passou a jogar pelos clubes chineses em 2015 pelo Guangzhou Evergrande, time de Elkeson, com boas atuações e conquistando três grandes campeonatos chineses. Em 2019, foi emprestado para o Tianjin Tianhai e, no ano seguinte, para o Beijing Guoan, ambos da elite chinesa.

Em 2019, o jogador foi nacionalizado e pode representar a seleção chinesa. Alan já havia defendido a seleção brasileira sub-20 em outro torneio não oficial, mas não fez atuações pela equipe principal. Disputou dez jogos pela seleção da China e marcou três gols, dois contra Guam e um contra as Ilhas Maldivas.

Ricardo Goulart

O atleta Ricardo Goulart, um dos brasileiros naturalizados chineses, em treino pelo Guangzhou Evergrande.
O atacante em um treino pelo Guangzhou Evergrande. (Imagem: Commons)
  • Nascimento: 5 de Junho de 1991, em São José dos Campos, São Paulo
  • Posição: Meia atacante
  • Passagem por times brasileiros: Santo André, Internacional, Goiás, Cruzeiro, Palmeiras, Santos
  • Times chineses: Guangzhou Evergrande, Hebei China Fortune
  • Gols por clubes chineses: 114
  • Gols pela seleção chinesa: 0 (não atuou)

O meia estreiou no Santo André em 2009 após uma ótima campanha na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Após uma passagem por empréstimo ao Internacional de Porto Alegre, Ricardo colecionou boas atuações pelo Goiás e participou do bicampeonato do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro em 2013 e 2014.

A mudança para a China ocorreu em 2015, para o Guangzhou Evergande, conquistando uma Champions League da Ásia, três campeonato chineses e uma copa da China. Goulart marcou 110 gols pela equipe de Guangzhou até ser emprestado em 2019 para o Palmeiras. Em 2022, o jogador foi repatriado pelo Santos.

O atleta faz parte do grupo de brasileiros naturalizados chineses em 2019. Ele chegou a atuar pela seleção brasileira em um partida contra a seleção do Equador em 2014. Apesar de ter sido nacionalizado chinês, Goulart não chegou a entrar em campo pela seleção da China. De acordo com a imprensa chinesa, o jogador abriu mão da nacionalidade chinesa em seu retorno ao Brasil em 2021, rescindindo o contrato com o Guangzhou por dificuldades financeiras.

Fernandinho

O atleta Fernandinho, um dos brasileiros naturalizados chineses, celebrando um gol pelo Chongqing Dangdai.
O atleta celebrando um gol em partida pelo Chongqing Dangdai. (Imagem: Reprodução)
  • Nome chinês: Fei Nanduo
  • Nascimento: 16 de março de 1993 em São Paulo, Brasil
  • Posição: Ala
  • Passagem por times brasileiros: Atlético Sorocaba, Flamengo, Madureira
  • Times chineses: Chongqing Lifan, Guangzhou Evergrande, Hebei China Fortune
  • Gols por clubes chineses: 32
  • Gols pela seleção chinesa: 0 (não atuou)

O atleta iniciou sua jornada no futebol em 2010 no Atlético Sorocaba, jogando o Campeonato Paulista Série A2. Em 2012, foi transferido para o Flamengo e, em 2014, se uniu à equipe do Madureira. Naquele mesmo ano, o jogador foi transferido para o futebol português, jogando pelo Estoril Praia, até ser emprestado para um time chinês em 2015.

O nome é conhecido pelos leitores do blog do pecahoje.com.br: ele foi um dos principais jogadores estrangeiros do Chongqing Dangdai Lifan, o time da montadora de automóveis Lifan Motors. O jogador disputou cinco temporadas pela equipe de Xunquim antes de jogar uma temporada pelo Hebei China Fortune e outra pelo Guangzhou Evergrande.

Fernandinho é mais um dos brasileiros nacionalizados chineses. Ele chegou a ser convocado pela seleção chinesa após ser nacionalizado em 2019, mas não chegou a entrar em campo pela equipe da China.

Outros jogadores nacionalizados

Um dos atletas naturalizados chineses, Li Ke, em uma partida pelo Arsenal.
O jogador inglês nacionalizado chinês Li Ke, em partida pelo Arsenal. (Imagem: Commons)

Não foram apenas brasileiros nacionalizados chineses nwaa seleção asiática. Um deles foi o volante inglês Nico Yennaris, com o nome chinês Li Ke, filho de uma mãe chinesa, fez aparições pelo Arsenal, Notts County, Bournemouth e Brentford até se unir à equipe do Beijing Guoan. Outro atleta nacionalizado foi o atacante peruano Roberto Siucho, agora com o nome Xiao Taotao, com ancestralidade chinesa, se unindo ao Guangzhou Evergrande após uma longa passagem pelo Universitario do Peru.

Redação pecahoje.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ENVIO IMEDIATOENVIO
IMEDIATO

O maior estoque
do Brasil

AVALIAÇÕES EXCELENTESAVALIAÇÕES
EXCELENTES

Altíssimo índice de
avaliações positivas

PREÇO IMBATÍVELPREÇO
IMBATÍVEL

Desconto à vista ou
parcelado sem juros

COMPRA 100% SEGURACOMPRA
100% SEGURA

Credibilidade e
comprometimento



Plataforma

VTEX
WhatsApp chat