MECÂNICA
|
CURIOSIDADES
|
NOTÍCIAS



Exemplo de trânsito na China, em uma via de Xiam, capital da província de Xianxim. (Fonte: Commons)

Apesar de não ser tão caótico como esperamos, o trânsito na China chama a atenção por ser bem mais agressivo e curioso que o brasileiro.

“Existem apenas duas regras que devem ser seguidas ao dirigir: não bata em nada e não deixe que batam em você”. Essa máxima com tom de piada é um retrato bem fiel do trânsito chinês, sobretudo para estrangeiros que estão acostumados com o trânsito mais calmo dos países ocidentais. Ainda que os eventos que veremos neste artigo não se aplicam a todos os motoristas chineses, algumas dessas atitudes são pouco vistas nas ruas do resto do mundo.

A experiência de dirigir na China

Um ponto de destaque é a preferência, dada para todo carro que tenha acesso a um espaço em outra via. Imagine essa situação: um caminhão e um táxi estão em faixas diferentes, mas o caminhão está um pouco a frente do táxi. Portanto, o caminhão terá total liberdade de entrar na faixa que se encontra o táxi, exigindo que o taxista reduza a velocidade para não bater.

Isso também é visto em casos onde carros estão saindo de garagens, vielas ou ruas de menor movimento. Nesse sentido, uma postura muito mais agressiva do que a vista no trânsito brasileiro é adotada. Posto que é difícil fazrma parte dos motoristas chineses optam por encontrar uma brecha no fluxo e rapidamente entrar na pista do que esperar um motorista dar a passagem.

Uma via em Beijing, capital da China. (Fonte: Commons)

Enquanto no mundo ocidental buzinar apenas ocorre antes de um possível acidente, é comum usar a buzina no trânsito chinês para sinalar que se deseja ultrapassar. Alguns motoristas podem optar por piscar os faróis além de usar as luzes de seta para avisar aos outros motoristas que eles pretendem passar.

É bem mais comum encontrar motoristas chineses que costumam ignorar o sinal vermelho quando observam a chance de passar um cruzamento. Um caso em especial ocorre pela noite, onde muitos motoristas de caminhões de construtoras costumam ignorar qualquer sinal vermelho, já que eles são pagos por cada viagem completa.

Nem todos estão contentes com o trânsito na China

Obviamente, esse tipo de infração incomoda os chineses. Insatisfeito com a insegurança de um cruzamento próximo de sua residência, que havia levado à morte de uma pedestre, um professor aposentado de Lanzhou decidiu atrair a atenção das autoridades em 2009 de maneira inusitada: jogando tijolos nos veículos que passam o sinal vermelho.

O senhor de 74 anos havia danificado mais de trinta veículos em apenas um dia. Pedestres e moradores protegiam o idoso quando confrontado pelos motoristas infratores. Eventualmente ele foi preso pela polícia mas logo foi liberado. Em virtude de suas ações, o homem se tornou uma sensação da internet, sendo chamado de “heroi” por seus vizinhos.

Trânsito em uma via de Xiam, capital da província de Xianxim. (Fonte: Commons)

Os destaques positivos

Existem alguns aspectos bem positivos no trânsito chinês, também. Motoristas novatos costumam andar com um adesivo no para-choque com uma inscrição, informando que possuem baixa experiência no trânsito. Ao observarem essa marca, outros motoristas costumam ter mais calma. Este símbolo se aplica em todo território chinês, até mesmo em Macau e Hong Kong – saiba mais sobre este dois territórios neste artigo. Essa é uma prática comum em países asiáticos, como o Japão com a “marca shoshinsha”, em carros que pegaram a habilitação há pouco tempo ou que tem pouco experiência. Da mesma forma, a Itália possui uma ideia semelhante, onde estes automóveis levam a letra “P”, de principiante. Enfim, essa ideia seria ótima para o trânsito brasileiro.

De maneira idêntica, outro ponto positivo são as medidas para conter o crescimento de vítimas no trânsito. Os índices de acidentes no trânsito chinês têm começado a apresentar melhoras com a aplicação de multas mais severas e o aumento da fiscalização. Os cidadãos brasileiros sempre recebem estas leis com desconfiança. No entanto, em território chinês, o aumento da rigidez da lei está ajudando o país na tentativa de sair do topo do ranking mundial de nações com maior número de vítimas no trânsito.

Dirigir na China é uma experiência bem diferente do que é observado no nosso cotidiano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ENVIO IMEDIATOENVIO
IMEDIATO

O maior estoque
do Brasil

AVALIAÇÕES EXCELENTESAVALIAÇÕES
EXCELENTES

Altíssimo índice de
avaliações positivas

PREÇO IMBATÍVELPREÇO
IMBATÍVEL

Desconto à vista ou
parcelado sem juros

COMPRA 100% SEGURACOMPRA
100% SEGURA

Credibilidade e
comprometimento



Plataforma

VTEX
WhatsApp chat