MECÂNICA
|
CURIOSIDADES
|
NOTÍCIAS



Filtrando impurezas que interferem com o funcionamento do sistema, o filtro de óleo mantém a vida útil de várias peças do veículo.

Um motor automotivo é composto por diversas peças metálicas, em constante atrito durante funcionamento. Para reduzir o desgaste causado por este contato, é necessário utilizar um óleo para lubrificar estes componentes. No entanto, este fluido pode se contaminar com as impurezas do motor, perdendo sua eficiência. Para resolver este problema, é necessário utilizar um filtro de óleo.

Esta peça tem como função reter as impurezas do sistema de lubrificação do motor gerado neste contato. Sem ela, esta sujeira continuaria em contato com as peças, aumentando o desgaste e diminuindo o desempenho do veículo.

Funcionamento

O modelo de filtro de óleo mais conhecido é o blindado, usado na maior parte dos carros no Brasil. Uma alternativa é o filtro ecológico, usado em veículos nacionais desde 2001, mas não foi muito aceito no mercado, devida à necessidade de alterar o motor.

Sejam para carros de passeio ou para transporte de carga, a composição da peça é idêntica: uma carcaça metálica, com grande resistência a altas pressões, e um papel especial que é plissado, resinado e corrugado. Dessa forma, é possível garantir a eficiência da peça, que retêm os contaminantes sem restringir o fluxo do óleo pelo sistema.

Dentro desse filtro, existem duas válvulas com papéis distintos. Uma delas, chamada de válvula bypass, é composta por uma abertura que permite a passagem do óleo que não foi filtrado adequadamente de volta para o sistema. Este recurso é ativado assim que ocorre um acúmulo de sujeira nos elementos filtrantes, que dificultam o funcionamento adequado. No entanto, vale destacar que isso pode causar danos no motor.

Em contrapartida, a outra válvula, chamada de “válvula de anti-retorno”, é responsável por reter o óleo dentro do filtro, impedindo que escoe pelo sistema de lubrificação quando o motor esteja parado. Isso garante que o processo continue no momento em que o funcionamento retomar.

Este diagrama mostra os componentes de um filtro de óleo.

Quando devemos trocar o filtro de óleo?

É bastante popular a recomendação de que o filtro de óleo seja substituído a cada duas trocas de óleo. Esta é uma prática errada, já que as impurezas continuarão acumuladas no filtro, que aciona a mencionada válvula bypass, liberando a passagem do fluido sem filtragem. 

Opte por substituir a peça cada vez que trocar o óleo. Comprar o filtro de óleo é muito melhor, pois o custo é quase simbólico quando comparado aos gastos do conserto dos danos causados por óleo que não é filtrado corretamente.

Aliás, nós temos um artigo especial sobre manutenção preventiva!

O lado interno de um filtro de óleo.

Problemas comuns relacionados à má lubrificação

Um problema bem comum é o consumo excessivo de óleo, afetado diretamente pelo regime de funcionamento do motor, que varia conforme o veículo. O consumo, seja por tempo ou pela quilometragem, depende de vários fatores, como o uso dos mancais e dos pistões, assim como os tipos de anéis de segmento. Outro aspecto importante neste fator é o amaciamento do motor: o gasto do óleo aumenta quando o motor está nesta fase, diminuindo de pouco a pouco. 

Uma das causas é uma falha na vedação dos anéis de segmento, que faz o óleo passar à câmara de combustão, queimando junto à mistura “ar e combustível”. Outro motivo inclui um possível vazamento ou rachadura, causada por dano físico ou por instalação incorreta.

Note que é importante que a substituição seja feita por um profissional qualificado, aplicando o filtro com pressão adequada em relação à conexão. Isso garante uma vedação completa na interface do bloco do motor ou na flange do filtro. O bujão do cárter é um ponto comum de vazamento, portanto, deve ser observado durante a troca dos filtros. 

A constante troca de óleo permite atrasar o desgaste dos componentes do motor. O pistão e o interior da câmara de combustão estão em constante atrito; a proteção é feita por uma camada fina de óleo. Esta barreira pode romper caso o motor aqueça mais do que o valor recomendado na embalagem do fluido.

O filtro de óleo e os demais fluidos do veículo

Outro problema frequente consiste nos na retenção de sujeira no filtro de óleo, que regressam ao sistema do veículo. Isso pode formar “borras” no cárter ou voltar ao filtro de óleo outra vez, dificultando ainda mais a passagem do óleo e o funcionamento dessa peça. Estes contaminantes são substâncias que se formam dentro nas câmaras de combustão.

Por fim, a presença de água no sistema, vinda da combustão, pode condensar no cárter em temperaturas baixas, provocando corrosão. A entrada de água é causada pela umidade do ar e pode ser resolvida mediante à drenagem de óleo ainda quente. Dessa maneira, na próxima troca de óleo, lembre de aproveitar a ocasião e pedir a troca do filtro de óleo para garantir a vida útil dos componentes do veículo.

Caso tenha alguma dúvida a respeito de aplicação de filtro de óleo ou sobre a lubrificação do motor, entre em contato conosco via nossos canais de atendimento. Temos uma equipe técnica preparada para te atender e responder suas questões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ENVIO IMEDIATOENVIO
IMEDIATO

O maior estoque
do Brasil

AVALIAÇÕES EXCELENTESAVALIAÇÕES
EXCELENTES

Altíssimo índice de
avaliações positivas

PREÇO IMBATÍVELPREÇO
IMBATÍVEL

Desconto à vista ou
parcelado sem juros

COMPRA 100% SEGURACOMPRA
100% SEGURA

Credibilidade e
comprometimento



Plataforma

VTEX
WhatsApp chat