MECÂNICA
|
CURIOSIDADES
|
NOTÍCIAS



Amortecedor dianteiro de Effa Picape e Towner Junior que pode passar pelo processo de escorvamento.

Processo é recomendado para assegurar o desempenho original dos amortecedores.

Hoje em dia, a maioria dos amortecedores dos carros, caminhões e motos dispõem de amortecedores a óleo. Diferentemente dos amortecedores à gás, estes necessitam de maior atenção quando instalados; uma das maneiras de assegurar o pleno funcionamento desta peça é mediante o processo de escorvamento, também conhecido como equalização.   

Para quê realizar o escorvamento?

A necessidade do processo de escorvamento se dá pois, tanto durante o processo produtivo quanto na cadeia logística, abrangendo a fabricação, distribuição e armazenamento do produto, o amortecedor será movimentado de maneira incomum, incompatível à posição na qual é instalado – ou seja, na vertical. Devido a isso, o óleo acaba por se mover ao tubo inferior, dando espaço para entrada de ar nesta câmara. Isso é prejudicial para o funcionamento do amortecedor, visto que o ar não criará a mesma resistência ao movimento da haste que o óleo gera.

Como é feito o escorvamento de amortecedores

Ao realizar uma tentativa de movimentação desta haste, deve haver uma resistência linear ao movimentá-la para cima e para baixo. Se isso não ocorrer e o amortecedor abrir e fechar facilmente, é sinal de que há ar dentro dessa peça. Nesse caso, alguns fabricantes recomendam a realização do escorvamento: a peça é posicionada verticalmente, da mesma forma que é instalada no veiculo, e a haste é movimentada de maneira a apresentar maior resistência.

É crucial que esse processo seja efetuado manualmente, pois o uso de ferramentas como alicates podem causar danos que levarão a vazamentos, dado que a haste também é um elemento de vedação do cilindro.

A recomendação

Apesar de ser recomendado, o processo de escorvamento não é obrigatório, até mesmo se o amortecedor não apresentar a resistência recomendada. O motivo disto é que, quando instalado, a peça se moverá naturalmente em vista do balanço da suspensão, fazendo um procedimento similar ao discutido acima. No entanto, o escorvamento é recomendado de maneira a garantir que esta peça não fique “mole” e fazendo barulhos até que todo o ar seja retirado do tubo interno do amortecedor. 

Nos amortecedores pressurizados a nitrogênio, esse problema de troca de fluido nos reservatórios internos é mais incomum. A todo momento, o gás mantém a haste do amortecedor para cima, gerando uma resistência, impedindo o óleo de deixar a câmara principal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ENVIO IMEDIATOENVIO
IMEDIATO

O maior estoque
do Brasil

AVALIAÇÕES EXCELENTESAVALIAÇÕES
EXCELENTES

Altíssimo índice de
avaliações positivas

PREÇO IMBATÍVELPREÇO
IMBATÍVEL

Desconto à vista ou
parcelado sem juros

COMPRA 100% SEGURACOMPRA
100% SEGURA

Credibilidade e
comprometimento



Plataforma

VTEX
WhatsApp chat