MECÂNICA
|
CURIOSIDADES
|
NOTÍCIAS



O Estádio Nacional de Beijing, que sediou o evento de abertura das Olimpíadas de Verão de 2008, receberá a abertura das Olimpíadas de Inverno na China (Fonte: Commons)

Maior evento esportivo de inverno do mundo, as Olimpíadas acontecerão pela primeira vez em território chinês em 2022

A vigésima quarta edição do principal evento de esportes de inverno no mundo ocorrerá na cidade de Beijing, capital da China. Os chineses disputaram a chance de sediar o evento em 2015, quando receberam mais votos do que Almati, cidade mais populosa do Cazaquistão.

O início das Olimpíadas de Inverno na China está marcado para acontecer no dia 4 de fevereiro de 2022, com duração de dezesseis dias. Neste período acontecerão 109 eventos divididos em quinze disciplinas. Dentre os destaques estão os torneios de hóquei sobre o gelo, patinação artística e snowboarding.

Esta é a primeira vez que a China sediará o evento, com Beijing sendo a quarta cidade asiática a receber a competição, após Sapporo e Nagano, no Japão, e Pyeongchang, na Coreia do Sul. Os chineses serão a nona nação a receber as Olimpíadas, seja nos torneios de verão e inverno. A nação está em busca, também, de sediar uma Copa do Mundo – falamos mais a respeito disso neste artigo. O crescimento chinês nos esportes é notável, em especial pela nacionalização de jogadores de futebol brasileiros bem como pelos agitados campeonatos de futebol local.

O banimento da Rússia na competição

A bandeira que os atletas russos portarão nas Olimpíadas de Inverno na China.
Atletas russos independentes representarão um time com essa bandeira ao invés da Rússia.

O evento não contará com a delegação da Rússia, devido a uma punição dada pela Agência Mundial Antidoping que baniu a nação por quatro anos. Uma investigação feita em 2019 concluiu que o governo russo manipulou amostras de atletas locais para não serem pegos no exame antidoping em várias competições europeias.

Apenas atletas russos que forem investigados e liberados pelo Comitê Olímpico poderão participar do evento. Estes não representarão a Rússia em si durante o torneio, mas disputarão sob a bandeira da “ROC”, sigla do Comitê Olímpico Russo. Dentre as restrições estão o banimento do uso do hino nacional durante as celebrações, a substituição da bandeira durante as cerimônias de apresentação e a necessidade de trazer escrito “atleta neutro” no uniforme.

As Paralimpíadas de Inverno

O Centro Aquático Nacional de Beijing recebe os eventos das Olimpíadas de Inverno na China.
O centro aquático nacional de Beijing receberá alguns eventos da disputa paralímpica em março de 2022. (Fonte: Commons)

A competição acontecerá duas semanas após o encerramento das Olimpíadas de Inverno, começando em 4 de março. A disputa contará com 78 eventos distribuídos em seis modalidades, sendo trinta delas dedicadas ao esqui alpino e outras vinte dedicadas ao esqui cross-country.

Esportes coletivos como o hóquei sobre o gelo adaptado e o curling sobre cadeira de rodas apresentarão equipes mistas novamente, permitindo atletas de ambos os gêneros no mesmo time.

A participação do Brasil nas Olimpíadas de Inverno

Um local de snowboarding em Sochi, Rússia, similar ao visto nas Olimpíadas de Inverno na China
O Brasil teve sua maior participação nas Olimpíadas de Inverno na sua edição em Sochi. Na imagem, o Resort Rosa Khutor, que recebeu os eventos de snowboard na ocasião. (Fonte: Commons)

Devido ao clima tropical do país, o Brasil não possui ampla participação nas Olimpíadas de Inverno. O país nunca conquistou uma medalha nestas competições, mas tem classificado atletas para a disputa desde a edição de 1992, disputada em Albertville, na França. A melhor participação do país no torneio aconteceu em Turim, no ano de 2006, onde a snowboarder Isabel Clark Ribeiro atingiu a nona colocação no evento de snowboard cross.

A edição que mais contou com a participação de brasileiros aconteceu em 2014, em Sochi, na Rússia. Na ocasião, a delegação brasileira era composta por treze atletas, sendo seis deles integrantes dos times masculino e feminino do bobsleigh. Ainda assim, o Brasil foi a nação que enviou o maior número de esportistas ao evento dentre os países que não possuem neve naturalmente.

Redação pecahoje.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ENVIO IMEDIATOENVIO
IMEDIATO

O maior estoque
do Brasil

AVALIAÇÕES EXCELENTESAVALIAÇÕES
EXCELENTES

Altíssimo índice de
avaliações positivas

PREÇO IMBATÍVELPREÇO
IMBATÍVEL

Desconto à vista ou
parcelado sem juros

COMPRA 100% SEGURACOMPRA
100% SEGURA

Credibilidade e
comprometimento



Plataforma

VTEX
WhatsApp chat